segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Chacina deixa cinco mortos da mesma família em Caraí

A Polícia Civil de Novo Cruzeiro, no Vale do Jequitinhonha, está mobilizada para tentar descobrir os responsáveis por uma chacina que vitimou cinco pessoas. Elas estavam desaparecidas desde a noite de quarta-feira, quando foram levadas por homens que se passaram por policiais. Os corpos das vítimas foram encontrados na manhã deste sábado (14) em uma estrada de terra, próximos a uma fazenda, na zona rural de Caraí.
Os corpos de Jorgimar Teles da Cruz, 17; Analícia Teles da Cruz Alves, 27; Leciano Alves da Silva, 28; Dilvan Silva Alves, 31; e Elizabete Alves da Silva, 50, foram encontrados por um trabalhador rural, na zona rural de Caraí. O homem disse à polícia que, ao sair par trabalhar em um pasto, percebeu que urubus sobrevoavam uma área próxima. Ele foi até o local e viu um veículo Gol azul, placas GOR-2389, e cinco corpos próximos a ele. O veículo pertencia a Analícia.
Um internauta enviou a foto do local onde foram encontrados os corpos, com marcas de tiros, em uma estrada próxima a uma fazenda no município de Caraí (Foto Divulgação Redes Sociais)
Na quinta-feira, dia 12, a polícia havia sido procurada por J.T.S., 59, que relatou que, na noite anterior, três homens foram até sua casa e se identificaram como policiais. Um deles, com uma prancheta na mão, perguntou qual eram os nomes das pessoas que estavam na casa. J. estava apenas com a mulher e uma criança. Os homens se desculparam, disseram que era a casa errada e perguntaram onde havia um boteco. Quando eles se retiravam, o homem reparou que havia um veículo tipo Gol ‘bola’, preto, de quatro portas, com algumas pessoas dentro.
Por volta do meio dia da quinta-feira, J. tomou conhecimento que dois de seus filhos, Jorgimar e Analícia teriam sido levados presos junto com Leciano; seu irmão Dilvan; e a mãe dos dois, Elizabete. Ele procurou a delegacia mas não havia registro de prisão de nenhuma das cinco pessoas. O delegado de Novo Cruzeiro designou uma equipe para apurar o que estaria ocorrendo. Na casa das vítimas, os detetives foram informados por testemunhas que os homens que se diziam policiais chegaram ao local, por volta de 20h30, vestindo toucas e equipados com espingardas e pistolas. Eles algemaram as cinco vítimas e as levaram no Gol azul, que pertencia a Analícia, e também em um Gol preto, de placas desconhecidas.
As vítimas teriam sido mortas com tiros a queima roupa disparados por armas de fogo de grosso calibre. Uma das vítimas estaria grávida. O caso será investigado pela 7ª Delegacia de Polícia Civil, de Novo Cruzeiro.


quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

sexta-feira, 16 de setembro de 2016



Jovem é assassinado por cobrar dívida em Teófilo Otoni
Vítima havia emprestado R$ 100 para o suspeito do crime. Homem fugiu após esfaquear o jovem; arma foi apreendida.
16/09/2016 18h55 - Atualizado em 16/09/2016 18h55
Do G1 Vales de Minas Gerais
Um jovem de 20 anos foi assassinado na tarde desta sexta-feira (16) no Centro deTeófilo Otoni, no Vale do Mucuri. Segundo Polícia Militar, o crime ocorreu próximo ao Mercado Municipal devido a um desentendimento com outro homem.
Ainda de acordo com as informações, a vítima teria emprestado R$ 100 para o autor do crime, que não gostou de ser cobrado pela dívida e deu uma facada no peito da vítima. O suspeito fugiu logo em seguida; até a publicação desta matéria, a Polícia Militar continuava buscas à procura do autor.
A arma utilizada no crime foi apreendida. O corpo do jovem foi encaminhado ao IML.
 
SEJA O PRIMEIRO A COMENTAR
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
Vales de Minas Gerais