sexta-feira, 24 de outubro de 2014

O que A Globo Não Fala, A Record Mostra PSDB Venda do Brasil

A Privataria Tucana O bombástico livro que documenta corrupção nas privatizações do governo FHC. São mais de 100 páginas de documentos envolvendo José Serra e seu círculo íntimo. Embora José Serra diga que se trata de "lixo", o livro (um incontestável Best Seller) concorre ao prêmio Jabuti, o mais importante e prestigiado prêmio da literatura brasileira.


Privataria Tucana, A

A privataria tucana
Autor: Amaury Ribeiro Jr.
Categoria: Reportagem-denúncia
Formato: 16 x 23 cm
Páginas: 344
Peso:
ISBN: 9788561501983
Preço: R$ 34,90
Coleção História Agora
Editora: Geração

Sinopse:

Prepare-se, leitor, porque este, infelizmente, não é um livro qualquer.
A PRIVATARIA TUCANA nos traz, de maneira chocante e até decepcionante, a dura realidade dos bastidores da política e do empresariado brasileiro, em conluio para roubar dinheiro público. Faz uma denúncia vigorosa do que foi a chamada Era das Privatizações, instaurada pelo governo de Fernando Henrique Cardoso e por seu então Ministro do Planejamento, José Serra. Nomes imprevistos, até agorablindados pela aura da honestidade, surgirão manchados pela imprevista descoberta
de seus malfeitos.
Amaury Ribeiro Jr. faz um trabalho investigativo que começa de maneira assustadora, quando leva um tiro ao fazer reportagem sobre o narcotráfico e assassinato de adolescentes, na periferia de Brasília. Depois do trauma sofrido, refugia-se em Minas e começa a investigar uma rede de espionagem estimulada pelo  ex-governador paulista José Serra, para desacreditar seu rival no PSDB, o ex-governador mineiro Aécio Neves. Ao puxar o fi o da meada, mergulha num novelo de proporções espantosas.
—————————————————————————————

Livro-denúncia traz bastidores espantosos de uma era de escândalos e corrupção

Com 200 páginas e 16 capítulos que jamais deixam cair seu contundente interesse, PRIVATARIA TUCANA é o resultado final de anos de investigações do repórter Amaury Ribeiro Jr. na senda da chamada Era das Privatizações, promovida pelo governo Fernando Henrique Cardoso, por intermédio de seu ministro do Planejamento, ex-governador de São Paulo, José Serra. A expressão “privataria”, cunhada pelo jornalista Elio Gaspari e utilizada por Ribeiro Jr., faz um resumo feliz e engenhoso do que foi a verdadeira pirataria praticada com o dinheiro público em benefício de fortunas privadas, por meio das chamadas “offshores”, empresas de fachada do Caribe, região tradicional e historicamente dominada pela pirataria.
Essa “privataria” toda foi descoberta num vasto novelo cujo fio inicial foi puxado pelo repórter quando ele esteve a serviço de uma reportagem investigativa, encomendada pelo jornal “Estado de Minas”, sobre uma rede de espionagem estimulada pelo ex-governador paulista José Serra para levantar um dossiê contra o ex-governador mineiro Aécio Neves, que estaria tendo romances discretos no Rio de Janeiro. O dossiê teria a finalidade de desacreditar o ex-governador mineiro na disputa interna do PSDB pela indicação ao candidato à Presidência da República, e levou Ribeiro Jr. a uma série de investigações muito mais amplas, envolvendo Ricardo Sérgio de Oliveira, ex-tesoureiro das campanhas de José Serra e Fernando Henrique Cardoso, o próprio Serra e três de seus parentes: Verônica Serra, sua filha, o genro Alexandre Bourgeois e o primo Gregório Marín Preciado. Serra e seu clã são o assunto central do livro, mas as ramificações e consequências sociais e políticas das práticas que eles adotam são vastas e fazem com que o leitor comum fique, no mínimo, estupefato.
Sem dúvida, o brasileiro padrão, mediano, que paga seus impostos, trabalha dignamente e luta pela vida com dificuldades imensas estará longe de compreender o complexo mundo de aparências e essências, fachadas e bastidores da corrupção política e empresarial, e toda a sofisticação desses crimes públicos que passam por “lavanderias” no Caribe, e, neste caso, o estilo objetivo e jornalístico de Amaury Ribeiro Jr. é de grande ajuda para que as ações pareçam inteligíveis para qualquer pessoa mais instruída.
Um dos principais méritos do livro é descrever toda a trajetória que o dinheiro ilícito faz, das “offshores” a empresas de fachadas no Brasil, e da subsequente “internação” desse dinheiro nas fortunas pessoais dos envolvidos. Neste ponto, o livro de Ribeiro Jr., embora não tenha nada de fictício, segue a trilha de livros policiais e thrillers sobre corrupção e bastidores da política, já que o leitor pode acompanhar o emaranhado e sentir-se recompensado pelo entendimento. O livro, aliás, tem um início que de cara convida o leitor a uma grande jornada de leitura informativa e empolgante, revelando como Ribeiro Jr., ao fazer uma reportagem sobre o narcotráfico na periferia de Brasília, a serviço do “Correio Braziliense”, sofreu um atentado que quase o matou e, descansando desse atentado, voltou tempos depois a um jornal do mesmo grupo, “O Estado de Minas”, para ser incumbido de investigar a rede de espionagem estimulada por Serra, mencionada no início. É o ponto de partida para tudo.
O que este PRIVATARIA TUCANA nos traz é uma visão contundente e realista como poucas dos bastidores do Brasil político/empresarial. O desencanto popular com a classe política, nas últimas décadas, acentua-se dia após dia, e um livro como este só faz reforçá-lo. Para isso, oferece todo um manancial de informações e revelações para que o leitor perceba onde foi iludido e onde pode ainda crer na humanidade, pois, se a classe política sai muito mal, respingando lama, dessas páginas, ao menos o jornalismo investigativo, honesto e necessário, prova que os crimes de homens públicos e notórios não ficam para sempre convenientemente obscurecidos. Há quem os desvende. E quem tenha coragem de revelá-los.

Sobre o autor

Amaury Ribeiro Jr. Repórter ganhador de 3 prêmios Esso, vencedor por quatro vezes do prêmio Vladimir Herzog, dedicou toda a sua carreira ao jornalismo investigativo e de denúncia. Amaury faz parte do ICIJ – Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos. Foi repórter especial do jornal “O Globo” e da revista “Isto É”, além de ter se destacado no “Correio Braziliense” e no “Estado de Minas”, entre outros jornais.
 Privataria Tucana, A « Geração Editorial


A PRIVATARIA TUCANA: Disponível para Download Grátis




 Clique abaixo para baixar no seu computador:


Ou
Dropbox - A_Privataria_Tucana.pdf

Interior tem novo campeão no futsal

O Campeonato de Futsal do Interior, na categoria principal (adulto), não teve, neste ano, nenhum representante de Uberlândia. A final aconteceu, semana passada, com a Sociedade Esportiva Amigos de Teófilo Otoni sagrando-se campeã, vindo na sequência a Prefeitura de Itabira, a Prefeitura de Juiz de Fora e, em 4º lugar, o Cruzeiro de Padre Paraiso. Encerrado o Campeonato do Interior, a Federação está realizando o Estadual, que já tem quatro semifinais definidas. O Sub-11, acontece dias 23, 24 e 25, no ginásio do Praia, envolvendo Praia Clube, Prefeitura de Conselheiro Lafaiete, Sesi de São João Nepomuceno e Tropical Tênis Clube de Itaúna (Chave C), enquanto a Chave D será na capital, com participação de Clube Recreativo Mineiro/BH, Sport Club Juiz de Fora, Olympico Club/BH e Catiguá Tênis Clube de Patrocínio. O Sub-20 será na próxima semana, em Uberlândia e Itabira, dias 31, 1º e 2. No ginásio do Praia, estarão Praia Clube, Prefeitura de Nova Lima, Prefeitura de Arcos e Usipa/Liespe de Ipatinga, enquanto, em Itabira, vão jogar Prefeitura de Itabira, Minas Tênis Clube/BH, Minas Tênis Náutico Clube/BH e Prefeitura de Araguari. No Sub-13 e no Sub-15, foram realizadas, no último fim de semana as quartas de finais, o Uberlândia Futsal não conseguiu se classificar no Sub-13, mas garantiu vaga no Sub-15. Para as semifinais, nas duas categorias, estão classificados: Sport Club Juiz de Fora, Tropical Tênis Clube, Sesi Juiz de Fora e Clube Passense de Natação, que vão se juntar ao Praia Clube, Minas Tênis, Olympico e Montes Claros, para formar as duas chaves das semifinais. No Sub-15, vão para as semifinais, o Uberlândia Futsal, Prefeitura de Contagem, Clube Belo Horizonte e Clube Passense de Natação, que vão se juntar a Praia Clube, Minas Tênis, Olympico e Montes Claros para formar os grupos das semifinais. Praia Clube e Uberlândia Futsal disputam dias 23, 24 e 25, no Praia, vagas pelas quartas de finais do Estadual no Sub-17, com Minas Tênis e Sesi de Juiz de Fora. Os jogos acontecem de quinta a sábado, porque, no domingo (26), é dia de eleição.
Uberlândia nos Jogos Escolares
Os Jogos Escolares da Juventude são o maior evento estudantil esportivo do Brasil. A competição de abrangência nacional cresce a cada edição e reúne milhares de alunos-atletas de instituições de ensino públicas e privadas de todo o país. Atualmente, é tida como referência internacional. Consideradas as fases seletivas, os números chegam a mais de 2 milhões de atletas e cerca de 3,9 mil cidades participantes. A cidade de Uberlândia sempre esteve presente, desde a etapa preliminar (Jogos Escolares de Minas Gerais/Jemg), com a etapa municipal, indo depois para a microrregional e, na sequência, a estadual, cada uma delas classificatória para a fase seguinte. Da etapa estadual, os vencedores vão para a etapa nacional, que são, hoje, os Jogos Escolares da Juventude, nova nomenclatura dada à competição, criada em 1969. A final da categoria 12 a 14 anos foi realizada de 4 a 13 de setembro, em Londrina (PR), onde o uberlandense Douglas Miguel Oliveira, da Escola Estadual Joaquim Saraiva, foi o principal destaque da cidade, campeão de natação nos 50m nado livre. A etapa 15 a 17 anos acontecerá de 6 a 15 de novembro, na cidade de João Pessoa, Estado da Paraíba. Nesta etapa, estão classificados por Uberlândia, em esportes coletivos, o Colégio Inei Coc, no voleibol feminino e peteca masculino, e o Colégio Gabarito, no voleibol masculino. Nos esportes individuais, o Colégio Inei Coc tem Matheus Carvalho Leão, na natação, 50m livre, e Júlia Nascimento Nunes, no ciclismo feminino.
Liga de Truco realiza eleições
O presidente da Liga Uberlandense de Truco, Levino Ferreira Nunes, publica edital para eleições para o biênio 2015/16, a serem realizadas no dia 16 de novembro, das 9h às 17h30, na sede da entidade, na rua Lambari, 171, atendendo o que determina o Estatuto. São eleitos presidente e vice-presidente, e interessados em registrar chapas têm até o dia 6 de novembro, às 18h, para fazer a inscrição na secretaria da LUT, atendendo às exigências estatutárias para o pleito sucessório. Maiores informações na secretaria da entidade.
Unitri/Praia na LDB em Curitiba
Será disputada, na próxima semana (27/10 a 2/11), em Curitiba (PR), a primeira etapa da Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB), com participação da equipe Unitri/Praia Clube, resultado de uma parceria para a competição. Além da equipe uberlandense, vão participar Botafogo e Flamengo (RJ), Mogi das Cruzes/Helbor, Paulistano/Unimed, Rio Claro Basquete e Winner/Kabum/Limeira. O Unitri/Praia é dirigido pelo técnico Federico Carvalho Rocha, o Fred, e, em 2011, em São Sebastião do Paraiso (MG), ficou em 4º lugar na fase classificatória, com jogadores de até 21 anos, quando disputou sete partidas, venceu quatro e perdeu três, marcando 447 pontos, mas ficou fora do hexagonal final.

Policial civil sofre tentativa de homicídio em Teófilo Otoni


Vitima passava em frente a uma boate quando foi abordada por suspeito.
Crime já teria sido encomendado e ia ser pago com R$ 500.

Do G1 Vales de Minas Gerais


Um policial civil de 35 anos foi ameaçado de morte na madrugada desta sexta-feira (24), emTeófilo Otoni, no Vale do Mucuri. A vítima é escrivão judiciário e foi abordado por um andarilho, que teria recebido dinheiro para agredir o homem.

A vítima contou a Polícia Militar que passava próximo a uma boate quando foi surpreendida pelo andarilho. O suspeito recebeu uma proposta de R$ 500 para agredir o policial civil e matá-lo com uma faca.
De acordo com a polícia, a vítima convenceu o suspeito a dizer quem seria o mandante da tentativa de homicídio. O autor foi encontrado pelo policial e fez um gesto com os dedos, simbolizando umaarma.
A polícia prendeu o mandante do homicídio e o suspeito de tentativa. Os dois foram encaminhados para a delegacia de Teófilo Otoni.

Teófilo Otoni a quase 80 anos atrás

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Giovanna Lima, 7 anos, de Salvador Canta Coração Valente


O nome dela é Giovanna Lima, nascida em Salvador (BA).
A garota tem apenas 7 anos.
Filha de família de músicos, convivendo quase todo dia com  ritmos e instrumentos tocados pelos pais, a garotinha já nasceu em berço musical.
Daí pra revelar seu talento foi um pulo.
Ou melhor: foi uma simples gravação de vídeo, enviada para o link da campanha da Presidente Dilma Roussef, com sua voz cantando “Coração Valente”,  tema que move os programas eleitorais de recandidata.
Quando a equipe do programa recebeu o vídeo, claro, o marqueteiro  da presidente, João Santana, sacou a preciosidade que tinha em mãos, para passar emoção, e embalar  a campanha com uma voz  de criança.
Imediatamente um clipe foi editado, com imagens de Dilma e Lula em campanha, sobrepondo a voz de Giovanna.
O vídeo foi  postado no site de campanha de Dilma,
Conhecida nacionalmente,  Giovanna passou a ser alvo de contatos de agências de publicidade.
Os pais da garota tentam, agora, administrar a nova realidade da família, evitando expor  a filha.
Vejam como ficou o clip  de Dilma, na voz de Giovanna.
Olha que fofura a Giovanna Lima, 7 anos, de Salvador. A baiana canta bonitinho o jingle "Coração Valente". Tem futuro, hein, Giovanna?




Centro Viva Vida Zilda Arns


Centro Viva Vida Zilda Arns


Centro Viva Vida Zilda Arns - Teófilo Otoni - Saúde da mulher | Facebook

Lindsay Lohan: Meu candidato Aécio Neves presidencial tem um helicóptero recheado de cocaína!


Os dois erros fundamentais na matéria do TMZ sobre Aécio Neves e cocaína



tmz
"Lindsay Lohan: Meu candidato presidencial tem um helicóptero recheado de cocaína!"
Foi com esta chamada publicada na manhã desta quarta-feira (22) que o site 
TMZ
deixou as redes sociais alvoroçadas — especialmente entre usuários brasileiros. A chamada faz referência ao apoio de Lindsay Lohan, conhecida por suas idas e vindas da reabilitação, a Aécio Neves (PSDB), candidato à Presidência da República. O apoio — apontado como uma ação de marketing — foi feito via Twitter e deletado algumas horas depois.
lindsay lohan
Mas houve outro motivo para tanto alarde: a matéria do TMZ toca numa ferida ainda aberta — o helicóptero apreendido em novembro do ano passado, no Espírito Santo, com quase meia tonelada de cocaína. O texto do site diz:
Lindsay Lohan diz que tem boas razões para apoiar um candidato a presidente do Brasil... Ela diz que seus "contatos brasileiros" gostam desse cara — um cara cuja empresa possuía um helicóptero recheado com toneladas de cocaína.
Lindsay tuitou: "Eu apoio @aecioNeves para candidatura presidencial (sic). Sua plataforma traz mudanças positivas ao Brasil."
Lindsay levou uma surra por se envolver na política de ninguém, por razões óbvias. Mas uma fonte ligada a LiLo disse ao TMZ que ela está apoiando o cara porque "ela tem muita contatos lá e tem várias viagens de negócios para o país." A fonte também disse que ela tem um "bom contato" no Brasil que gosta muito de Neves.
Eis o que os 8,5 milhões de seguidores de Lindsay precisam saber: Neves possui uma empresa que tem um helicóptero que foi apreendido pela Polícia Federal... Apreendido porque estava carregando 4,5 TONELADAS de cocaína.
Não está claro se Lindsay apóia Neves porque ele é um cara bom ou apenas porque dá boas festas.
Há algumas informações erradas no texto do TMZ. Para entender melhor o caso, o Brasil Post aponta as incoerências:
1. "Neves possui uma empresa que tem um helicóptero que foi apreendido pela Polícia Federal"
O helicóptero apreendido em novembro de 2013, numa fazenda no município de Afonso Cláudio (ES), era propriedade da empresa Limeira Agropecuária. Um dos donos da empresa era o deputado mineiro Gustavo Perrella (Solidariedade-MG), filho do senador Zezé Perrella (PDT-MG). De acordo com parecer do Ministério Público Federal, o helicóptero deveria ficar sob controle do governo do estado até o trânsito em julgado do processo. Entretanto, em agosto, o Tribunal Regional Federal da 2ª Região, no Rio de Janeiro, determinou a devolução do helicóptero à empresa Limeira Agropecuária.
2. "Apreendido porque estava carregando 4,5 TONELADAS de cocaína."
Dentro do helicóptero, a PF encontrou 443 quilos de pasta-base de cocaína.

MAIS DROGAS NO BRASIL POST:




Ministério Público vai investigar aeroporto de Cláudio

De acordo com informações da Anac, o uso do espaço é irregular

Agência Estado
Aeroporto foi construído por Aécio Neves (PSDB) durante segundo mandato como governador de Minas GeraisAlex de Jesus/O Tempo/22.jul.2014/Estadão Conteúdo
O MPF (Ministério Público Federal) em Divinópolis, na região central de Minas Gerais, abriu procedimento para apurar suspeita de improbidade administrativa na construção do aeroporto de Cláudio. A estrutura foi construída pelo atual presidenciável do PSDB, senador Aécio Neves (MG), no fim de seu segundo mandato como governador do Estado.
A obra, que também é investigada pelo MPE (Ministério Público Estadual), teve um custo de R$ 13,9 milhões e foi feita em terreno desapropriado de Múcio Guimarães Tolentino, tio-avô do tucano. De acordo com Procuradoria da República em Minas, o procedimento foi instaurado com base em representação recebida pouco depois de o caso ser divulgado pelo jornal Folha de S.Paulo.
O MP (Ministério Público) já solicitou à Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) informações sobre o aeroporto e aguarda a chegada dos documentos para dar continuidade à apuração. Segundo a Anac, o aeródromo não é homologado e seu uso é irregular.
No início deste mês, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, afirmou não ver motivo para a instauração de uma investigação criminal sobre o caso. Com esse entendimento, Janot arquivou parte de uma representação feita pelo PT, mas, ao mesmo tempo, determinou que a representação fosse encaminhada à Procuradoria da República em Minas para que seja apurado se houve improbidade administrativa na realização da obra.
Desapropriação
O aeroporto — que recebeu o nome de Deputado Oswaldo Tolentino, outro tio-avô de Aécio, por meio de lei aprovada pela Assembleia Legislativa de Minas ainda na gestão do tucano no Executivo estadual — foi construído em parte de uma fazenda de Múcio desapropriada pelo Estado por R$ 1 milhão.
Desde 2009, porém, Tolentino briga na Justiça com o governo mineiro reivindicando o pagamento de indenização de R$ 9,1 milhões pela área. Cláudio tem população de 27,3 mil habitantes, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), e fica a cerca de 50 quilômetros de Divinópolis, cidade com 226,3 mil habitantes onde já funcionava um aeroporto.
A construção do aeródromo de Cláudio fez parte do Proaero (Programa Aeroportuário de Minas Gerais), por meio do qual o governo mineiro fez investimentos diversos em 24 aeroportos locais.
A estrutura construída na terra desapropriada do parente de Aécio, porém, foi a que recebeu maior volume de recursos proporcionalmente às populações das cidades onde foram feitos os aportes.
O valor da obra de Cláudio representa um investimento per capita de mais de R$ 510, ou quase três vezes a média de recursos aplicados em outros 11 aeroportos que também receberam projetos de ampliação da capacidade.
'Equívoco'
O jornal O Estado de S. Paulo procurou nesta terça-feira, 21, a campanha do PSDB para comentar o assunto, mas, por meio de sua assessoria de imprensa, a coordenação tucana afirmou que não se pronunciaria sobre o caso, o que seria feito pelo governo mineiro. A reportagem tentou também falar com a assessoria do Executivo no início da noite, mas não houve resposta.
Desde que o caso foi revelado, Aécio sempre negou ter beneficiado familiares com a obra e alegou que o aeroporto teria o objetivo de desenvolver a região centro-oeste do Estado.
O tucano admitiu que usou "poucas vezes" a estrutura com aeronave particular após deixar o governo mineiro. Ele reconheceu também que cometeu um "equívoco" por ter usado de "forma inadvertida" a pista sem que o aeródromo esteja homologado. 

AEROPORTO DE AÉCIO NEVES



AEROPORTO DE AÉCIO NEVES



Fique Por Dentro do que acontece......





quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Itaipé/MG - Visão da Pedra do Chifre

A Jornada para Pedra do Chifre A grande subida para pedra do Chifre em Itaipé MG ITAIPE SUBIDA NA PEDRA
Itaipé/MG - Visão da Pedra do Chifre