terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

MG publica nova lista de aprovados em concurso para agente penitenciário

por Agência Minas

A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) publicou neste sábado (21) no Diário Oficial do Estado (Minas Gerais) mais uma lista de aprovados no concurso público realizado em 2012 para preenchimento de cargos de agente penitenciário.
A relação publicada traz 488 nomes que, em até 30 dias, deverão ser empossados em unidades prisionais da Secretaria de Estado de Defesa Social (SEDS) nas cidades de Belo Horizonte, Montes Claros, Teófilo Otoni, Governador Valadares, Juiz de Fora, Contagem, Ipatinga, Unaí, Pouso Alegre, Barbacena e Curvelo.
Com a lista publicada hoje, fica faltando apenas mais uma relação com 167 nomes para completar as 5.780 vagas abertas pelo concurso. A previsão é de que a nova (e última) lista seja publicada até o início de março.A Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) publicou hoje no Diário Oficial do Estado (Minas Gerais) mais uma lista de aprovados no concurso público realizado em 2012 para preenchimento de cargos de agente penitenciário.
A relação publicada traz 488 nomes que, em até 30 dias, deverão ser empossados em unidades prisionais da Secretaria de Estado de Defesa Social (SEDS) nas cidades de Belo Horizonte, Montes Claros, Teófilo Otoni, Governador Valadares, Juiz de Fora, Contagem, Ipatinga, Unaí, Pouso Alegre, Barbacena e Curvelo.
Com a lista publicada hoje, fica faltando apenas mais uma relação com 167 nomes para completar as 5.780 vagas abertas pelo concurso. A previsão é de que a nova (e última) lista seja publicada até o início de março.

http://www.correiodeuberlandia.com.br/cidade-e-regiao/mg-publica-nova-lista-de-aprovados-em-concurso-para-agente-penitenciario/

Polícia encontra médica que mandou cortar pênis do noivo internada em maternidade

Polícia encontra médica que mandou cortar pênis do noivo internada em maternidade

Myriam Rezende está grávida de gêmeos e era considerada foragida da penitenciária
Do R7
A médica Myriam Priscilla Rezende de Castro, condenada por mandar cortar o pênis do ex-noivo, foi encontrada em uma maternidade em Belo Horizonte na noite de sábado (21). Ela era considerada foragida desde o dia 28 de janeiro, quando saiu da Penitenciária Estevão Pinto, em BH, para trabalhar e não retornou.
Myriam está internada na Maternidade Octaviano Neves, na região leste de BH. Segundo o advogado Giovanni Caruso, ela está grávida de gêmeos e passa por complicações na gravidez.
No sábado (21), a Secretaria de Defesa Social informou que Myriam Rezende era considerada foragida, já que não voltou à unidade prisional nem informou o paradeiro. Policiais militares receberam a informação de que ela estava na maternidade e enviaram uma escolta para o local.
Um documento emitido por um médico no dia 9 de janeiro informa que a detenta está grávida de gêmeos e que a gestação é de alto risco. Para conseguir ter filhos, ela fez tratamento de inseminação artificial em uma clínica na região centro-sul da capital.
— Ela vem tentando essa gravidez há muitos anos. E ela conseguiu em uma hora que a vida dela está bem conturbada.
A médica cumpria pena desde o dia 2 de abril do ano passado. Ela foi presa no interior de São Paulo, onde trabalhava normalmente em um hospital. Pelo crime de lesão corporal grave, Myriam foi condenada a seis anos de prisão, mas negou participação no crime, que teria sido cometido por vingança: ela diz que foi agredida pelo ex-noivo durante uma gestação até perder o bebê.
Segundo o advogado, a Justiça foi informada sobre a internação de Myriam e todos os documentos necessários foram apresentados. A defesa ainda aguarda um parecer sobre o pedido de prisão domiciliar.

Delegado diz que incêndio em fazenda pode ter sido retaliação

Crime pode ter relação com o assassinato de um homem de 76 anos.

Na madrugada desta quinta, 8 homens foram até o local e colocaram fogo.

Do G1 Vales de Minas Gerais

Suspeitos ainda colocaram fogo no interior da casa. (Foto: Cristiano Dias/Inter TV dos Vales)Suspeitos ainda colocaram fogo no interior da casa. (Foto: Cristiano Dias/Inter TV dos Vales)
A Polícia Civil de Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, falou na tarde desta sexta-feira (20) sobre as investigações de um incêndio em uma fazenda da cidade esta semana. O crime pode ter relação com o assassinato de um homem de 76 anos.
O delegado responsável pelo caso, João Ferraz disse que não descarta a possibilidade de retaliação. Um grupo pode ter colocado o fogo para vingar a morte de um homem de 76 anos, no começo deste mês. O principal suspeito é o dono da fazenda, de 84 anos. Ele se apresentou à polícia e disse que o crime foi em legítima defesa.
“Ele alega legítima defesa. Disse que havia sido vítima de furto de gado e que quando viu os homens chegando com o facão atirou”, disse o delegado.
Segundo a polícia, na madrugada dessa quinta-feira, oito homens em quatro motos invadiram a fazenda. Três vaqueiros estavam no local. Dois conseguiram sair. O que ficou foi agredido. O grupo colocou o fogo e fugiu. Até o momento ninguém foi preso.
http://g1.globo.com/mg/vales-mg/noticia/2015/02/delegado-diz-que-incendio-em-fazenda-pode-ter-sido-retaliacao.html

Motorista também transportava aves e equinos de forma ilegal.

Foram apreendidos 80 tartarugas e 80 Jabutis, entre adultos e filhotes. 


Do G1 Vales de Minas Gerais

Animais foram apreendidos em Posto da Polícia Rodoviária Federal de Teófilo Otoni (Foto: Divulgação PRF)Animais foram apreendidos em Posto da Polícia Rodoviária Federal de Teófilo Otoni (Foto: Divulgação PRF)
Um homem de 52 anos foi autuado na manhã desta terça-feira (24), no posto da Polícia Rodoviária Federal de Teófilo Otoni. Segundo informações da PRF, no caminhão que ele conduzia foram encontrados cerca de 80 tartarugas e 80 Jabutis, transportados de forma ilegal. Entre os animais havia adultos e filhotes.
Ainda de acordo a PRF, a polícia também constatou que o motorista estava transportando aves e equinos sem a devida documentação sanitária necessária.
O condutor foi encaminhado para delegacia de Teófilo Otoni para prestar depoimento, e os animais foram levados para Polícia Ambiental da cidade.
http://g1.globo.com/mg/vales-mg/noticia/2015/02/homem-e-atuado-por-transporte-ilegal-de-animais-em-teofilo-otoni.html

SERVIÇÃO PRF: PASSAGEIRO É DETIDO COM 15 KG DE DROGA DENTRO DE ÔNIBUS EM TEÓFILO OTONI, MG

image: http://img.r7.com/images/2015/01/26/7ep9314kaw_4cirv6cc23_file?dimensions=460x305&resize=460x305&crop=382x254+0+308resize=460x305&crop=382x254+0+308

Suspeito disse que receberia R$ 5 mil pelo transporte da droga

Um passageiro de ônibus foi detido 13 quilos de maconha e dois de cocaína na BR-116, em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri, em Minas Gerais.

Segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), o suspeito estava em um ônibus que fazia a linha Santos (SP)/Aracaju (SE) e foi abordado durante uma fiscalização.

Ele confessou aos agentes quem receberia a quantia de R$ 5 mil pelo transporte da droga. No entanto, não informou para quem o material seria entregue.

O jovem foi encaminhado à Polícia Civil de Teófilo Otoni.

Read more at http://blogdocabojulio.blogspot.com/2015/01/servicao-prf-passageiro-e-detido-com-15.html#gmulRUC7U1rPQlzI.99



Detentos queimam colchões, camas e uniformes em Teófilo Otoni

Presos não aceitavam a chegada de detentos transferidos de Ipatinga.

Tumulto foi controlado pela Polícia Militar e agentes penitenciários.

Do G1 Vales de Minas Gerais


Cerca de 18 presos fizeram uma rebelião no presídio de Teófilo Otoni (MG), na noite desta terça-feira (27). Um agente informou que o tumulto teve como motivação a chegada de detentos transferidos de Ipatinga.


Segundo a Polícia Militar,  os presos atearam fogo em colchões, queimaram parte das camas e uniformes. Além disso, arremessaram objetos contra os agentes penitenciários.
​O tumulto foi contido pelos militares e agentes. O fogo foi controlado e os presos foram revomidos para outras celas.
http://g1.globo.com/mg/vales-mg/noticia/2015/01/detentos-queimam-colchoes-camas-e-uniformes-em-teofilo-otoni.html

A lista dos brasileiros no HSBC da Ásia


Por Marcos St.
Aos que estão querendo denunciar o Fernando Rodrigues para o ICIJ.......
Apenas uma informação: O projeto é patrocinado pela Ford Foundation e Open Society. Entulho neo-liberal norte-americano.
Acho que não vai rolar....
A notícia boa é que ao contrário do lero-lero do funcionário do Frias, o Governo Federal já "pescou" 342 peixões no lago suiço.
Outra conversa mole do sujeito, ao dizer que a lista "não será divulgada",  é o fato da lista que abrange parte do Oriente já vazou para todo mundo ver. Algum jornalista chinês injuriado de Hong Kong botou a boca no trombone e liberou o link:
Vocês sabem: A China é uma ditadura e o Brasil é uma democracia.....
Outra coisa: A profissão mais comum dos sonegadores, vejam voces é  "Dona de Casa"....
Definitivamente essa informação vai arruinar a minha vida. Nunca mais enxergarei as donas de casa do mesmo jeito...
"Donas de casas" sonegando bilhões de dólares em banco suiço.  Taí uma boa idéia para um filme.
Por Leandro C.
Nassif
Com a ajuda do link do Marcos St, mesmo classificada como a "Lista Asiatica" filtrei 93 contas relacionadas como Brasil, veja se vale a pena publica-la.
Algumas são apenas o endereço, a Gisele Fraga é atriz da globo, tem operadores de mercado, enfim uma pequena lista para iniciar as pesquisas.
PS. A lista asiatica é publica desde 2013.

http://reciclador2.blogspot.com.br/2015/02/a-lista-dos-brasileiros-no-hsbc-da-asia.html

Receita Investiga Contas Suspeitas no HSBC Suíço; Nomes de Mais de 8 Mil Brasileiros Vazaram, Mas a Imprensa Se Cala

OS NOVOS FÜHRERS! THE NEW FÜHRERS!

OS NOVOS FÜHRERS! THE NEW FÜHRERS! 

Receita Investiga Contas Suspeitas no HSBC Suíço; Nomes de Mais de 8 Mil Brasileiros Vazaram, Mas a Imprensa Se Cala



A Receita Federal já investiga brasileiros com indícios de movimentação financeira no Banco HSBC na Suíça. A lista foi divulgada pelo International Consortium of Investigative Journalism (Consórcio Internacional de Jornalismo Investigativo) e pode indicar fraude fiscal. "São 6,6 mil contas bancárias abertas no banco no período de 1988 a 2006, supostamente relacionadas a 4,8 mil cidadãos de nacionalidade brasileira, que totalizariam saldo, em 2006 e 2007, no valor de US$ 7 bilhões", destaca a Receita.

O Fisco informou ainda que, por meio de sua unidade de inteligência, teve acesso a parte da lista contendo o nome de pessoas que teriam relacionamento financeiro com a instituição. "As análises preliminares de alguns contribuintes já revelam hipóteses de omissão ou incompatibilidade de informações prestadas ao Fisco brasileiro, entre outros casos", acrescenta.

A Receita Federal diz também que está aprofundando as pesquisas sobre o tema para obter mais informações, inclusive mediante a cooperação internacional, para a correta identificação do maior número possível de contribuintes relacionados e o levantamento de possíveis valores não declarados. Caso tenha ocorrido, os investidores são passíveis de autuação e de representação fiscal para fins penais em razão da ocorrência de crime contra a ordem tributária.

"É relevante notar que alguns desses contribuintes já haviam sido investigados anteriormente pela Receita Federal, a partir de outros elementos constantes em suas bases de dados", diz o órgão.

A Receita articula com outras Instituições estratégias conjuntas para a identificação e responsabilização desses contribuintes por eventuais crimes contra o sistema financeiro, além da lavagem de dinheiro.


A IMPRENSA EVITA FALAR. POR QUÊ SERÁ?

Desde segunda-feira (15), os telejornais do mundo inteiro noticiaram o escândalo mundial do banco HSBC ter ajudado milionários e criminosos a sonegar impostos em seus países, usando sua filial na Suíça. Mas no Jornal Nacional da TV Globo, nenhuma palavra sobre o assunto.

Não se pode dizer que a notícia é apenas de interesse estrangeiro, pois 8.667 correntistas são associados ao Brasil, despontando como a quarta maior clientela.

O ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco Filho, por exemplo, confessou em depoimento à Polícia Federal, ter mantido dinheiro de propinas neste HSBC Suíço durante um período.

No Brasil, não é só a TV Globo que parece desinteressada nesta notícia. O resto da imprensa tradicional brasileira também reluta em divulgar até nomes que já saíram na imprensa estrangeira.

Um portal de notícias de Angola noticiou a presença na lista da portuguesa residente no Brasil, Maria José de Freitas Jakurski, com US$ 115 milhões, e do empresário que detém concessões de ônibus urbanos no Rio de Janeiro, Jacob Barata, com US$ 95 milhões. A notícia traz dores de cabeça também para o prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB-RJ), pois Barata é chamado o “rei dos ônibus” e desde junho de 2013 é alvo de protestos liderados pelo Movimento Passe Livre.

Os dados de mais de 100 mil clientes com contas entre 1988 e 2007 foram vazados pelo ex-funcionário do HSBC Herve Falciani. O jornal Le Monde teve acesso e compartilhou com o Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ, na sigla em inglês), formado por mais de 140 jornalistas de 45 países para explorar as informações e produzir reportagens, compondo o projeto SwissLeaks.

No Brasil, o jornalista Fernando Rodrigues do portal UOL é quem detém a lista e deveria revelar o que encontrou. Porém sua postura tem sido mais de esconder do que de revelar o que sabe. Segundo ele, revelará nomes que tiverem “interesse público” (portanto, independentemente da licitude) ou nomes desconhecidos sobre os quais venham a ser provadas irregularidades.

Mas o próprio Rodrigues disse que há nomes conhecidos de empresários, banqueiros, artistas, esportistas, intelectuais e, até agora, praticamente não publicou nenhum. Nem o de Jacob Barata, de claro interesse jornalístico. Só publicou dois nomes já divulgados no site internacional do SwissLeaks (contas do banqueiro falecido Edmond Safra e da família Steinbruch), o de Pedro Barusco, também já divulgado antes, e de outros envolvidos com a Operação Lava Jato, como Julio Faerman (ex-representante da empresa SBM), o doleiro Raul Henrique Srour, e donos da Construtora Queiroz Galvão.

Rodrigues não publicou nenhum nome de artista, esportista, intelectual, político ou ex-político, contradizendo sua política editorial de revelar tudo que seja de interesse público. Jornalistas do ICIJ de outros países divulgaram os nomes de celebridades, políticos, empresários. Há atores, pilotos de Fórmula 1, jogadores de futebol, o presidente do Paraguai etc.

A cautela no Brasil é contraditória com o jornalismo que vem sendo praticado pela imprensa tradicional de espalhar qualquer vazamento, sem conferir se tem fundamento, quando atinge alguém ligado ao governo da presidenta Dilma Roussef ou ao Partido dos Trabalhadores. Esta blindagem de não publicar o que sabe só costuma ser praticada quando há nomes ligados ao PSDB ou ligados aos patrões dos jornalistas e grandes anunciantes.

Um caso recente não noticiado pela mídia tradicional foi o discurso em 29 de abril de 2013 do ex-deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), no plenário da Câmara, em que disse sobre um dos donos da TV Globo: “(…) O Sr. João Roberto Marinho deveria explicar porque no ano de 2006 tinha uma conta em paraíso fiscal não declarada à Receita Federal com mais de R$ 100 milhões (…)”. Tudo bem que o ônus da prova é de quem acusa, mas se fosse contra qualquer burocrata na hierarquia do governo Dilma, estaria nas primeiras páginas de todos os jornais e o acusado que se virasse para explicar, tendo culpa ou não.

O período que abrange o SwissLeaks, de 1988 a 2007, pega a era da privataria tucana e dos grandes engavetamentos na Procuradoria Geral da Republica, enterrando escândalos de grandes proporções sem investigações.

É só coincidência, mas o próprio processo de transferência do controle do antigo banco Bamerindus para o HSBC no Brasil se deu em 1997, durante o governo FHC. Reportagens da época apontaram que foi um “negócio da China” para o banco britânico.

http://21dedezembro2012.blogspot.com.br/2015/02/receita-investiga-contas-suspeitas-no.html